Prorrogação antecipada da concessão da Malha Sudeste à MRS é assinada

Cerimônia ocorreu no dia 29 de julho, em Juiz de Fora

4 de Agosto de 2022

Por: Redação

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), o Ministério da Infraestrutura (Minfra) e a concessionária MRS Logística assinaram, no dia 29 de julho, em Juiz de Fora (MG), o termo aditivo de renovação antecipada da Malha Sudeste, concedida em 1996 por 30 anos. A prorrogação consiste em mais 30 anos, a partir de 2026.

A operação da malha corresponde aos serviços que se executam sobre a principal infraestrutura ferroviária do sudeste brasileiro, região mais populosa do país e de grande relevância para a economia nacional. São 1.643 km de extensão, perpassando os estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo, com operação nos portos de Santos, Itaguaí, Sudeste, Guaíba e Rio de Janeiro.

Para a execução das operações na malha, são alocadas mais de 800 locomotivas e 18 mil vagões, o que corresponde a 16% da frota ferroviária nacional. Aproximadamente 30% de toda a carga ferroviária brasileira passa pelos trilhos operados pela MRS, o que contribui para o desafogamento das estradas na Região Sudeste.

O aditivo contratual tem como diretrizes gerais o foco em regulação por resultados e monitoramento do desempenho da concessionária por acompanhamento anual; a responsabilidade pelo levantamento das informações definidas à concessionária por meio de contratação de empresa independente; a redação com regras claras e objetivas de penalidades, prevendo impacto na remuneração da concessionária sobre casos de não execução dos investimentos; matriz de alocação de riscos clara e objetiva; e adoção de regras claras para o compartilhamento de infraestrutura. 

Além disso, a prorrogação antecipada do contrato impõe novos investimentos que irão proporcionar diversificação de cargas, maior segurança e melhoria na mobilidade urbana. Serão R$ 11 bilhões em investimentos na capacitação da malha ferroviária, na aquisição de ativos e em projetos de interesse público. 

Na manutenção da capacidade de transporte, estão previstos R$ 21 bilhões ao longo de toda a concessão, além de melhorias na mobilidade urbana, com cerca de R$ 1 bilhão em investimentos em conflitos urbanos em 51 municípios, maior equilíbrio na matriz de transporte, por meio da integração logística da região, e foco na diversidade de cargas com maior valor agregado e competitividade, por meio de novas rotas.

Tags: ferrovia minfra transporte-ferroviario concessao mrs antt malha-sudeste


ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MAIS POPULARES

Estrutura

Mercado Livre anuncia seu primeiro centro de consolidação na América Latina

Estrutura

Rodonaves Express inaugura unidade em São José dos Campos

Mercado

Letwe Innovation faz aporte de R$ 3,1 milhões na startup Gti Plug



LOG CONTENT