Notícias

Multilog utiliza estruturas próprias e realiza movimentações dedicadas

Companhia transporta equipamentos para construção de condomínio e efetua trânsito aduaneiro multimodal

22 de Outubro de 2021

Por: Redação

A Multilog fechou um acordo com a empresa de importação e exportação Comexport para o transporte dos equipamentos do condomínio Surfland Brasil, clube e resort em multipropriedade com piscina de ondas para surfe. O empreendimento está sendo construído na praia do Rosa, na região de Garopaba, no estado de Santa Catarina.

Todo o maquinário da piscina de ondas foi levado para o Centro Logístico e Industrial Aduaneiro (Clia) da Multilog, em Itajaí (SC) e, após nacionalizado, seguiu para o local de construção do condomínio.

A Surfland Brasil traz um novo conceito em casa de praia, com apartamentos à venda em um resort que oferece estrutura completa para a família. Com 25 mil m², a piscina é capaz de produzir 900 ondas por hora, com até 1,9 metro de altura e em diversos formatos.

O Clia Multilog de Itajaí é, segundo a empresa, reconhecido por atender a padrões diferenciados de qualidade, segurança e agilidade. Possui uma estrutura capaz de realizar operações complexas, dos mais diversos segmentos.

Movimentação

A companhia também anuncia que participou de uma operação inédita junto à Receita Federal. O órgão realizou o primeiro trânsito aduaneiro multimodal para autorizar o transporte de farelo de soja de Foz do Iguaçu até Paranaguá, ambos no estado do Paraná, por via terrestre. Trata-se de uma alternativa para escoar as exportações paraguaias que iam por via fluvial até a Argentina, trajeto que se tornou impraticável com as secas nos rios da região.

Com fiscalização da Receita Federal, a carga ingressou no Porto Seco de Foz do Iguaçu, gerenciado pela Multilog, e numa outra estrutura localizada em Cascavel (PR). Logo em seguida, foi colocada em vagões e seguiu por trem até Paranaguá para ser embarcada em navios para exportação.

Divulgação

“O regime de trânsito aduaneiro é um benefício concedido a importadores e exportadores, que permite o transporte de mercadorias de um recinto alfandegado a outro para o desembaraço aduaneiro da carga, com a suspensão do pagamento de tributos. Com os rios em níveis baixos e sem perspectiva de chuvas, as barcaças não podem navegar e a produção tem que escoar por terra”, diz o gerente geral de Operações das Fronteiras da Multilog, Francisco Augusto Silva Damilano.

O Porto Seco de Foz do Iguaçu está localizado em uma tríplice fronteira entre Brasil, Argentina e Paraguai. Na fronteira com a Argentina, a exportação é concentrada no mercado automobilístico – veículos automóveis, peças e madeiras. Já na fronteira com o Paraguai, os produtos mais exportados atendem aos mercados de construção e de agricultura. Na parte de importação, os principais produtos que mais saem da Argentina e vêm para o Brasil são alimentos, enquanto que no Paraguai a importação é concentrada em carne suína, ferro, produtos têxteis e grãos.

A Multilog ressalta que atua junto à Receita Federal e possui Certificação de Operador Econômico Autorizado (OEA) em Barueri (SP), Santos (SP), Campinas (SP), São Paulo, Itajaí, Joinville (SC) e São José dos Pinhais (PR).

Tags: Infraestrutura


NOTÍCIAS RELACIONADAS

MAIS POPULARES

Negócios

Fuchs anuncia novo distribuidor para a Região Nordeste

Lançamento de Produto

ZF lança plataforma de computação de alto desempenho

Estudo

Estudo da Repom aponta cenário na contratação de assistência veicular



LOG CONTENT