Notícias

TranspoQuip 2010 traz seminário sobre intermodalidade

10 de Novembro de 2010

Por:

Na abertura do evento, autoridades dos setores de transporte, logística e segurança falaram sobre os desafios do país para os próximos anos

A terceira edição da TranspoQuip Latin America, encontro das indústrias de infraestrutura para aeroportos, portos, ferrovias, rodovias e transporte público, teve início hoje (dia 10 de novembro), no Expo Center Norte, em São Paulo, com a apresentação de um seminário a respeito dos desafios do setor.

A ocasião contou com a presença de autoridades como o secretário de Política Nacional de Transportes, Marcelo Perrupato, que falou sobre as prioridades do novo governo para a infraestrutura nacional e o secretário de Transporte e da Mobilidade Urbana do Ministério das Cidades, Luiz Carlos Bueno de Lima, que tratou dos desafios e das oportunidades do setor com a Copa do Mundo de Futebol e as Olimpíadas, eventos que o país receberá, respectivamente, em 2014 e 2016.

Ao abordar o tema “Integração da Infraestrutura e as Necessidades para o Próximo Governo”, o ministro da Secretaria Especial de Portos (SEP) da Presidência da República, Pedro Brito, destacou os atuais problemas da cadeia logística nacional. Segundo Brito, um país continental como o Brasil não pode depender demasiadamente do transporte rodoviário, modal mais caro e mais poluente em relação a outras soluções para o setor. “A integração intermodal - priorizando os transportes ferroviário e hidroviário - é o grande desafio para a logística brasileira. As ferrovias, que hoje representam cerca de 25% do total do transporte, devem passar para pelo menos 32% nos próximos 15 anos. Já as hidrovias representam apenas 13%. Nós temos que pelo menos dobrar esse número”, defende Brito. O ministro defende que o Brasil tem apenas cerca de 15 mil km de vias navegáveis que são realmente aproveitáveis, quando poderia ter até 60 mil km de hidrovias, inclusive para a cabotagem, diminuindo o número de caminhões nas estradas.

Como agentes da integração modal no país, o ministro enfatizou os investimentos feitos nos portos brasileiros, usando o de Santos, maior porto da América Latina, como exemplo. “Já concluímos o plano de expansão do Porto de Santos para os próximos 15 anos. Investimos US$ 1,3 milhão e vamos passar de 95 milhões de toneladas este ano para pelo menos 230 milhões de toneladas em 2024”, calcula Brito.

Feira

Neste ano, a TranspoQuip conta com cerca de 200 expositores de mais de 20 países, que apresentam em seus estandes produtos, soluções e serviços voltados a todas as áreas do transporte.

O evento apresenta também 22 sessões de debate – incluindo o seminário de abertura – sobre assuntos pertinentes à infraestrutura do transporte no país, como os problemas da área portuária, a segurança nas operações e a mobilidade nas áreas urbanas.

A TranspoQuip 2010, que se encerra na próxima sexta-feira (12 de novembro), prevê a visitação de cerca de cinco mil profissionais, um aumento de cerca de 33% em relação ao evento do ano passado.

www.transpoquip.com.br

Tags:


NOTÍCIAS RELACIONADAS

MAIS POPULARES

Internacional

Ulma amplia área de picking de operador logístico no Uruguai

Desempenho

Porto Itapoá registra crescimento de 13% em 2021

Mercado

Tópico investe mais de R$ 100 milhões em 2021



LOG CONTENT