Internacional

Produção em série do eActros tem início na fábrica alemã da Mercedes-Benz

Planta produtiva está localizada na cidade de Wörth

18 de Outubro de 2021

Por:

No dia 7 deste mês de outubro o primeiro Mercedes-Benz eActros de produção em série saiu da linha de fabricação no novo Future Truck Center localizado na fábrica da montadora de Wörth, na Alemanha.

“O início da produção em série do eActros é uma prova muito concreta de que levamos a sério o transporte livre de emissões”, diz Karin Rådström, membro do Conselho de Administração da Daimler Truck AG, responsável pela Mercedes-Benz Trucks. “O eActros, primeiro caminhão elétrico de série da Mercedes-Benz, e nossos serviços relacionados, são um grande passo para nós e para nossos clientes em direção ao transporte rodoviário livre de emissões de CO2”.

O Prédio 75 da fábrica foi oficialmente colocado em operação com o início da produção do eActros. No futuro, a eletrificação de mais caminhões Mercedes-Benz livres de emissões de CO2 também ocorrerá nesse local. A produção em série do eEconic, desenvolvido para uso municipal, está programada para começar no segundo semestre de 2022. Já o eActros LongHaul, para transporte em longas distâncias, está programado para ficar pronto para a produção em série em 2024.

“A mudança da tecnologia de nossa indústria para caminhões livres de emissões locais de CO2 também significa uma mudança imensa para nossas fábricas e nossa produção. O início da produção em série do eActros não é uma escalada diária para nós, mas sim um novo começo real”, explica Sven Gräble, chefe de Operações de Caminhões da Mercedes-Benz. “Nosso conceito denominado fullflex (totalmente flexível) possibilita a integração dos caminhões elétricos à produção já existente. Dessa forma, a planta é capaz de se adaptar com eficácia e ainda mais rapidez às demandas de mercado e cumprir de forma confiável os exigentes padrões de qualidade da Mercedes-Benz”.

Antes da chegada do eActros ao Future Truck Center para sua eletrificação, ele será fabricado de forma flexível na linha de montagem existente ao lado de caminhões com sistemas de propulsão convencionais. Basicamente, a montagem dos diferentes tipos de veículos ocorrerá de forma integrada e a estrutura básica do veículo será construída em uma linha de montagem, independentemente de estar instalado um motor de combustão convencional ou um trem de força elétrico.

Tags:


NOTÍCIAS RELACIONADAS

MAIS POPULARES

Internacional

Ulma amplia área de picking de operador logístico no Uruguai

Desempenho

Porto Itapoá registra crescimento de 13% em 2021

Mercado

Tópico investe mais de R$ 100 milhões em 2021



LOG CONTENT